The Daily Puppy

domingo

Minha família.

Olá cheirosas e cheirosos que me visitam.
Hoje resolví apresentar a minha pequena família, com excepcional atenção à minha princesinha que chegou em nosso seio a exatamente duas semanas.
Só vou apresentar a família não humana, ok! (Os pais e o namorido exigiram cachê, tô meio no vermelho!) rs

Primeiro o mais velho da turminha, o Zezinho, um coleirinha que meu pai resgatou e está conosco a quase 15 anos. Já tentamos por várias vezes soltá-lo mas ele insiste em ficar conosco. Que bom, né!

O segundo é o famoso Théo, meu yorkie. Está conosco a 2 anos e meio. Um fofo! O Théo me foi apresentado por um casal que queria por que queria se desfazer dele. Achei muito suspeito e nem pensei duas vezes, peguei ele para mim. O bichinho estava magrinho e com os pelos super duros e maltratado. Hoje ele é meu principezinho. Está super lindo rasgando um documento... Ah, mãe coruja é assim mesmo, o filho apronta e ela diz: "Que lindinho!" rs

Esses dois são casados e eles eram da minha cunhada, ou melhor, da filha de 10 anos dela. A menina não sabia cuidar dos bichinhos e como ela mudou de casa, deixou eles com a minha sogra que de tão mal informada e distraída, colocou os bichinhos do lado de fora do prédio por dois dias, pegando sol e chuva, achando que a gaiola estava vazia, para ser jogada fora no dia seguinte (os dois estavam escondidos com medo dentro do ninho). A fêmea estava desnutrida e com uma hérnia gigante de tanto botar ovos. Levei ambos ao veterinário, mediquei e hoje estão super fortes e saudáveis. O macho fica solto porque ele é bonzinho e não bica ninguém. A fêmea é malvadinha, mas sei que é para se defender.
Ah o nome deles: Puca e Garu.

Este é o Pipo, ganhei do meu vizinho a um ano, ele é solteiro e vive solto aqui em casa, entra na gaiola somente para comer e beber água. Adora ficar em nossa cabeça, no ombro ou batendo um papo com o Théo. Ele fica contando as historinhas dele. Não entendemos nada mas ele dá risada e eu acompanho, só pra não perder o amigo, né! rs

E por último mas não menos importante, a mais nova integrante da família, a Sofia. A minha princesinha filhote de yorkie. Confesso que fiz uma coisa que não gostaria, mas não resistí quando a ví. Ela foi adquirida de uma forma que não faço e não recomendo. Gente sou a favor da adoção, mas não resistí, só conseguí ela pagando mesmo, mas essa foi a primeira e única vez que comprei um amiguinho. Fiz com dor no coração e no bolso, mas não faço mais isso e nem recomendo. Adotem sempre.
Não me arrependí de tê-la somente de ter pagado$ para tê-la. Amigo e filho não se compra. Mas ela é uma fofa e está sendo tratada da mesma forma que o Théo.

Esta é minha família.
Beijos mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário